Introdução ao Orgonite

Por: Jon Logan – www.littlemountainsmudge.com

Tradução: Caio de Marco

(Este e-book está em processo tradução, o texto original completo em inglês se encontra em nossa Biblioteca com o título Introduction to Orgonite)

O que é orgonite?

A palavra “Orgonite” refere-se a uma nova classe de materiais compostos de partículas metálicas suspensas e um meio orgânico. O termo “Orgonite” foi cunhado por Karl Welz, a quem geralmente é creditado a sua invenção. Apesar de inicialmente a intenção de Karl Welz era de se referir apenas a seus produtos comerciais, o termo pegou e é usado por pessoas familiarizadas com o material. Então… eu suponho que na mente de Karl Welz e de alguns parceiros, o termo orgonite significa a receita individual de Welz, mas para a maioria das pessoas ele se tornou qualquer material produzido com os mesmos conceitos básicos. De qualquer forma, ele se refere a um material matriz de orgônio, em oposição a um acumulador de orgônio em camadas. Até certo ponto, uma peça de orgonite vai agir como um acumulador de orgônio pois vai atrair orgônio da área ao seu redor, mas com uma dimensão adicional. A dimesão adicionada é que vai processar energia orgônica enquanto interage com ela, enquanto um acumulador de orgônio vai simplesmente condensar a energia orgônica.

Existem muitas variantes no conceito básico de partículas metálicas suspensas em um meio orgânico (oposto ao uso de finas camadas de substâncias orgânicas e metálicas como em um acumulador de orgônio), muitas outras substâncias podem ser adicionadas a mistura para torná-la mais potente ou mais especializada para diferentes aplicações. A maioria das pessoas que produzem orgonites acabam por desenvolver suas próprias fórmulas, eu uso diversas fórmulas distintas para aplicações ligeiramente diferentes. Mas no final das contas, o básico, os ingredientes fundamentas do orgonite são partículas metálicas em um meio orgânico para suspende-las, usualmente a resina.

Uma ampla variedade de disciplinas metafísicas trabalham com a mesma energia, conhecida por varios nomes… (orgônio, força ódica, energia reiki, prana, chi, energia etérica, bioenergia, energia biomagnética, energia huna, magnetismo animal, soft elétrons, eletricidade sem massa, cor radiestésica, energia astral, energia da 4º dimensão, energia do corpo emocional, força vital e sem dúvida muitos outros nomes que nunca foram ouvidos)… tanto que o material matriz de orgônio tem se provado prontamente adaptável, com uma abordagem altamente funcional para os trabalhos nestas áreas. Orgonite, (ou qualquer outro nome) tanto libera energia orgônica quando estimulado por outras formas de energia, quanto tem a capacidade de trocar o estado do orgônio. Ele é especialmente apropriado para pegar a energia em um estado insalubre e transformar em um estado saudável e balanceado, e/ou adicionar uma propriedade desejada a energia do orgônica que esta sendo processada. Isso o torna útil a uma grande variedade de aplicações, de terapias alternativas até radiônica e outras metafísicas tradicionais.

As substâncias orgânica atraem energia ORgônica e a sugam como uma esponja, enquanto substâncias metálicas tendem a repeli-la. Basicamente, ORgonite pucha a energia ORgônica e quando ela está dentro do aparelho, as partículas de metal e a resina orgânica ambos empurram e puxam a energia para todos os lados ao mesmo tempo. Isto põe a energia em um estado embaralhado e caótico. Quando a energia sai do aparelho, ela colapsa de volta em um estado organizado e definido. Como efeito colateral de ser embaralhada e colocada junta novamente ela sai limpa! DOR é convertido novamente em OR quando passa pelo orgonite. (DOR = Deadly ORgone Radiation = Radiação de Orgônio Mortal, ORgônio nocivo. OR = ORgone energy = energia ORgônio, do tipo saudável).

O material matriz de orgônio, ou orgonite, não tem apenas a propieadade de transformar o estado do OR (Orgônio), mas também de ‘gerar’ OR quando estimulado por outras formas de energia… como a luz, som, movimento físico ou eletricidade. Quando se usa uma matriz com particulas arranjadas aleatoriamente ao invés de camadas ordenadas de duas substâncias (metal e orgânico) se tem um efeito diferente. Alguns benefícios de se usar uma matriz são:

A: Aumentar a eficiência (proporcionalmente maior potencial de orgônio em relação a massa) comparado com o tradicional ORAC (Acumulador de Orgônio).

B: Transforma DOR (Orgônio nocivo) em OR (Orgônio saudável)… Quando o orgônio passa/percorre pela matriz, de fato  é reduzida a polariadade de seus componentes + (positivo / masculino / quente), 0 (ponto zero / potencial omni / infinito), e – (negativo / feminino / frio). É então recombinado e reemitido. O ato de ser decomposto em cargas positivas e negativas e recombinado basicamente o lança para um estado 0 e tem o efeito de trazer o orgônio a seu estado base, ele não é mais orgônio ‘saudavel’ ou ‘insalubre’, ele não tem mais um ‘cor’ específica, ele sai do material matriz como um orgônio mais ou menos indiferenciado. O que faz o orgônio ‘colorizar’ e se diferenciar (um pouco simplista) codificado basicamente na proporções de +/-, (+/-) 0 e na taxa de oscilação entre + e -. Quando o orgônio sai do material matriz, a condição que ‘forçava’ ele a existir em um estado indefinido não existe mais, ele colapsa novamente em um estado definido e é ‘colorizado’ variando o grau de acordo com a composição exata do material matriz e quaisquer minerais ou outras substâncias incluidas na matriz.

C: Orgonite não gera orgônio de fato, no sentido exato da palavra, mas eu suponho que isso seja um tecnicismo. O orgonite, quando estimulado com outras formas de energia, converte parte da energia do estimulo em energia orgônica e drena orgônio adicional do Éter (o potencial-omni cósmico ‘funde’ a energia orgônica que tem que ser ‘colocada pra trabalhar’ em termos tridimencionais) e é ‘colocada para trabalhar’ enquanto o orgônio se manisfesta em termos tridimencionais. Assim, para propósito prático, orgonite ‘gera’ ORgônio sob demanda, quando é estimulado por ondas escalares, campos magnéticos, calor, som, energia elétrica, energia cinética, etc..

HHG – Holly Hand Grenade (Granada Santa)

e TB – TowerBuster (Caçador de Torres)

O tipo de aparelho orgônico que é comumente chamado de “Holy Hand Grenade” (Granada Santa) é um dispositivo de médio porte, que atrai a energia orgônica nociva, converte em energia orgônica saudável e emite-o novamente como um fluxo de energia orgônica saudável. Isso é diferente de outros dispositivos orgônicos utilizados até então, que tinham a capacidade de bloquear ou coletar a energia nociva, mas não converter em energia saudável. O aparelho recebeu o nome de um velho filme Monty Python 😉 … Quando colocados em uma área, enterrados ou colocados em um corpo de água, o orgonite HHG vai atuar limpando continuamente a energia orgônica dentro de um raio surpreendentemente grande (em média um raio 1200m a partir do dispositivo). Um TB (TowerBuster) faz basicamente a mesma coisa em uma escala um pouco menor. O alcance efetivo de um TowerBuster geralmente é algo em torno de 400 metros.

Um TB básico (80g a 200g), é uma massa de orgonite geralmente de forma cilíndrica ou cônica com um cristal de quartzo incorporado. Geralmente o cristal está no eixo vertical se o dispositivo é alto ou no eixo horizontal se é em forma de disco. Um HHG básico é um pouco maior (geralmente com 200g a 600g), geralmente cônico ou piramidal, com 5 cristals de quartzo biterminados embutidos nele, um deles no eixo vertical e quatro deles no eixo horizontal. O cristal vertical fica perto da ponta superior do dispositivo e os cristais horizontais são dispostos radialmente perto da base do dispositivo. Don Croft inventou estes dois dispositivos para neutralizar os efeitos adversos à saúde física e mental de HAARP, Gwen, ELF, escalar e torres de transmissão HPRF. Além de servir bem para essa finalidade, os dispositivos HHG e TB são altamente eficazes como limpadores de energia multiuso. Pense neles como purificadores de ar para a sua aura.

Para usar um destes dispositivos, basta colocá-lo em uma área e deixá-lo sozinho. É possível aumenta a sua eficácia se colocá-los em um corpo de água ou enterrá-los na terra. Não é preciso enterrá-los ou colocá-los em água, a maioria das pessoas o utilizam em suas casas, para proporcionar uma ação de limpeza constante no campo de orgônio em espaços de convivência. No caso dos HHGs, ajuda um pouco alinhar o dispositivo com o campo magnético da terra, de modo que um dos cristais da base aponte para o ponto cardeal norte. Pessoas que estão familiarizados com vórtices de energias naturais, linhas Curry, linhas Hartman, Ley e assim sucessivamente, têm utilizado estes dispositivos para restaurar muitos centros energéticos do planeta ao seu estado saudável. Este processo é normalmente referido como “gifiting” (presentear) ou “towerbusting” (caça as torres). E como não deve ser surpresa para quem que esta familiarizado com orgônio (com qualquer nome), muitos de nós têm notado mudanças benéficas no comportamento das pessoas dentro do alcance efetivo dos dispositivos, estando conscientes de sua presença ou não. Eles estão, na verdade, recebendo o mesmo tipo de cura de equilibrio emocional (em alguns casos, benefícios com proporcões física) que poderia se esperar de métodos mais tradicionais de terapia com energia vital. Durante vários anos usei cristais para alívio da dor e em primeiros socorros no trabalho energético pessoal, agora eu uso algo que é basicamente um TB incrementado.

Estes dispositivos podem também ser utilizados como auxiliares na meditação, segurando-o entre as mãos durante a prática ou sentando perto dele. Eles também podem ser carregados junto ao corpo a fim de permitir uma ação de limpeza constante dos campos de energia pessoal e fornecer proteção contra várias formas de agressão energética, variando de ataque psíquico a poluição eletromagnética. E enquanto estes aparelhos podem ser usados como amplificadores de intenção / valorização radiônica, na minha opnião existem dispositivos orgonite mais especializados que realizam essa tarefa melhor. Tenho notado que cobrindo um HHG até o topo com água ira carrega-la com a energia orgônica e eu uso regularmente este tipo de água carregada como um tônico geral, acho que ele tem efeitos benéficos, tanto física quanto energeticamente (vitalidade, clareza de pensamento, equilíbrio emocional).

Uma outra coisa em que o HHGs e TBs parecem ser bons, é servir como um dispositivo básico para a terapia com energia vital, para acelerar a cicatrização e em alguns casos, aliviar a dor. Claro que eu não sou médico e nem estou lhe dando conselhos médicos, isso se aplica a tudo neste site, bla bla bla. Há várias pessoas que acham que um TB ou algo ligeiramente modificada pode ser muito útil (quando segurado pelo praticante ou sobre a área do corpo efetada de um paciente em tratamento) em Reiki, Reflexologia, Massagem Terapêutica, cura atraves das mãos, e assim por diante (todos estes sistemas que afetam a cura atraves do trabalho da energia orgônica no corpo humano).

Ao contrário dos acumuladores de orgônio, estes dispositivos não precisam que ser cuidadosamente protegido da poluição eletromagenética e DOR. Eles convertem DOR em OR, acho que é uma boa idéia para a maioria das pessoas fazer pelo menos um ou dois deles e colocá-los em suas casas, para aproveitar os benefícios de um ambiente com energia saudável onde vivem. Tal como acontece com outros dispositivos semelhantes que estão em uso, esses dispositivos têm aplicações na agricultura e na terapia alternativa, além de sua função primária como um “purificador energético”- um dispositivo que processa energia vital e remove propriedades nocivas. Todos os dias nós levamos mais banho de poluição energética do que a maioria das pessoas se preocupa em pensar, que vão desde o vasto uso da metafísica com uma intenção muito desagradável por trás, até o fenômeno moderno de ataque tecnológico sobre os padrões climáticos naturais (HAARP), a mente e do corpo humano (GWEN) e os efeitos nocivos que os vários sistemas elétricos mais mundanos exercem sobre a energia vital. Estes dispositivos têm demonstrado um efeito benéfico sobre a energia vital em uma determinada área, sendo adaptado para muitos usos além de sua finalidade original, para os quais estes ainda são muito utilizados com sucesso, que é a restauração dos padrões climatico naturais do ambiente ao nosso redor, atenuando ou anulando os efeitos da tecnologia de controle do clima.

Eu não vi nenhuma evidência de que HHGs ou TBs pode ficar saturado com DOR por exposição prolongada, mas tenho visto que tais dispositivos têm uma capacidade de processamento e que essa capacidade pode ser ultrapassada. Geralmente estes casos podem ser resolvidos apenas aumentando a quantidade de dispositivos. A capacidade do dispositivo é determinada pela sua massa, (maior massa de orgonite = maior capacidade) a forma como os componentes internos são montados, bem como a composição da orgonite em si. Eu não acho necessário mover os HHGs e TBs de lugar, a fim de mantê-los funcionando, mas tenho notado que isso os estimula e ‘agita’ um pouco as coisas. A exceção a isso é quando você está usando-o para criar um perímetro ou campo limpo em torno da sua casa ou uma outra área, neste caso você deve coloca-los no lugar e girar no sentido horário até “sentir que esta certo”… e em seguida tente evitar que se desloquem. Uma vez que se mude se lugar, o campo levara algum tempo para se restabelecer. Quando vários dispositivos estão ligados entre si para criar um escudo ou linha ley, qualquer movimento faz a coisa toda oscilar. Estimular um deles também estimula todo o campo em que eles estão ligados. Se você tem um cristal SP (Succor Punch) , um bastão mágico ou mesmo um cristal-laser favorito, você pode tocar cada um dos TBs com a ponta do seu cristal caminhando no sentido horário do perimetro onde eles estejam distribuidos. Isso ajuda a interligar os dispositivos.

A razão pela qual os orgonites funcionam melhor quando estão enterrado é que eles são um pouco mais eficientemente quando estam em contato com a terra, uma vez que “resistência” do ar ao orgônio é ligeiramente superior à “resistência” da terra. Portanto, quando a energia flui através do HHG ou TB, ela pode fluir um pouco mais rapidamente se ele estiver enterrado, por ter um enorme potencial (a terra ou o corpo de água) no o qual esta fundado. Mesmo se você não enterrá-los, apenas jogando TBs em uma área problemática eles funcionma bem, enterrá-los é melhor ainda,  porém não é absolutamente necessário. Isso é bom, porque há muitos lugares onde enterrá-los é impraticável. Se possível é melhor atirá-los sobre água (preferivel) ou terra, do que em pavimento. Jogue um na moita do seu vizinho estressado hahaha…

Acumuladores de Orgônio, Geradores de Orgônio e Orgonite

A diferença básica entre os acumuladores de orgônio (ORACs) e o orgonite é que o segundo processa energia orgônica, enquanto os ORACs condensam essa energia. Alguns dispositivos empregam a capacidade do orgonite de processamento para ‘gerar’ orgônio a partir de outras formas de energia, outros dispositivos empregam a capacidade do orgonite de processamento para alterar orgônio de um estado para outro. Neste último exemplo o orgônio esta se transformando de um estado insalubre em um orgônio em estado saudável ou ainda convertendo o orgônio em um estado mais adequado para um determinado propósito (digamos, para a terapia ou radiônica, etc.)

Um gerador de orgônio é um dispositivo que tanto recolhe orgônio, quanto transforma outras formas de energia em energia orgônica. É possível, usando um orgonite, converter calor, luz, som, energia escalar, cinética, elétrica e magnética em energia orgônica. Algumas pessoas chamam os purificadores de orgônio de “geradores de orgônio”, o fato é que o homem que inventou o orgonite patenteou o termo “gerador de orgônio”, porém há pessoas que definem estes termos de forma diferente do que eu. No entando eu estou tentando esclarecer que existem diferentes funções envolvidas e quando se está consciente delas eu acho que não importa o termo que você usa, exceto por razões de conveniência em estabelecer uma terminologia coerente com relação a orgonomia. Orgonomia, por sinal, é um nome para o estudo da aplicação da energia orgônica.

(Suspiro), agora… Orgonite não gera orgônio de fato, no sentido exato da palavra, mas eu suponho que isso seja um tecnicismo. O orgonite, quando estimulado com outras formas de energia, converte parte da energia do estimulo em energia orgônica e drena orgônio adicional do Éter (o potencial-omni cósmico ‘funde’ a energia orgônica que tem que ser ‘colocada pra trabalhar’ em termos tridimencionais) e é ‘colocada para trabalhar’ enquanto o orgônio se manisfesta em termos tridimencionais. Assim, para propósito prático, orgonite ‘gera’ ORgônio sob demanda, quando é estimulado por ondas escalares, campos magnéticos, calor, som, energia elétrica, energia cinética, etc..

Um purificador de orgônio é um dispositivo que permite o orgônio passe por ele e na passagem revitaliza a energia orgônica. Além da revitalização do orgônio, os dispositivos de limpeza que empregam orgonite ou outros materiais conceitualmente similares, removem e adicionam qualidades seletivamente ao orgônio. Futuramente haverá mais artigos que vão abordar esse assunto mais profundamente, mas por hora tenha em mente que um purificador é diferente de um gerador ou um acumulador. HHGs, TBs e Chembusters são exemplos de purificadores de orgônio. Além disso, cabe ressaltar que purificadores de orgônio baseados em orgonite não são filtros, mas quando sobrecarregados por aterramento insuficiente eles ainda funcionam como filtros. Um filtro pega as coisas ruins e as coleta, você tem que limpar ou substituir o filtro. Algumas pessoas descobriram que quando os seus HHGs não são suficientemente bem aterrados, devem ser limpos periodicamente assentando eles na terra ou em água corrente por algumas horas. Mas se o HHG está em contato com terra, água em movimento ou conectado ao aterramento elétrico da casa (vou estar produzindo um kit para que você possa aterrar o seu HHG facilmente em casa… ainda esta em fase de testes, parece promissor até agora… e é claro que eu vou postar a instrução para que você possa fazê-lo mesmo que não queira comprar de mim hahaha), então o HHG realmente converte as coisas ruins em coisas boas, ao invés de apenas filtra-las. Esse é o principal benefício dos purificadores de orgônio baseados em orgonite, é para isso que eles foram projetados e é isso fazem quando são construídos e instalados corretamente.

Um acumulador de orgônio é como um grande capacitor. É um dispositivo, geralmente tem a forma de um recipiente fechado, que recolhe a energia orgônica da área envolvente e armazena-o em seu recipiente. Como um capacitor, um ORAC irá coletar certa ‘pressão’ orgônio tanto quanto puder suportar, então ele vai liberar um pouco do orgônio para que mais possa entrar. Portanto, ele roda ciclicamente, muitas vezes os ciclos podem ser de dias ou meses em vez de frações de segundo as quais chamamos de Hertz quando se considera a duração do ciclo de capacitores elétricos. Ao contrário do orgonite, um ORAC não processa o orgônio, ele pode coletar e armazenar orgônio no seu interior o que pode ser bom ou ruim para você, dependendo do estado do campo de energia orgônica no qual ele está localizado. Ele só vai recolher o tipo de energia orgônica que estiver em torno dele. Se você pretende construir um é uma boa idéia ter um HHG ou TB dentro do seu ORAC, já que grande parte da nossa rede elétrica produz um tipo de energia orgônica que é insalubre, ORACs operados dentro dos campos eletromagnéticos produzidos por aparelhos elétricos ou das linhas elétricas de alta tensão tendem a ficar saturados com este orgônio insalubre. Graças aos altos graus da maçonaria pela decisão de utilizar a frequência de 60 Hz na corrente alternada que usamos na América do Norte. Em termos de taxa de pulso, o orgônio não fica em um estado saudável quando pulsado a 60 ciclos por segundo (o orgônio pulsa em consonancia a uma corrente elétrica que passe por ele. Eletricidade a 60 ciclos passa pelo campos de orgônio da terra e coloca-os em um estado que é mais ou menos hostil à maioria dos organismos vivos). Os lugares da sua casa para colocar um HHG é perto da rede eléctrica (não leve choques e não me processe. Quero dizer para colocá-lo perto da rede e não liga-lo eletricamente a eles) outro provavel candidato é a caixa de fusíveis.

Um ORAC é capaz de coletar a energia porque os lados do recipiente são compostos de camadas alternadas de materiais metálicos e orgânicos. Este arranjo de camadas produz algo como um “diodo” de orgônio. É mais fácil para o orgônio de atravessar em uma direção da laminação de camadas metálicas e orgânicas, e muito mais difícil para ele atravessar em outra direção. Assim, como um diodo, as camadas movem o orgônio em uma direção. Ao construir uma caixa com este material, ela vai coletar e condensar orgônio no seu interior já que ele pode entrar na caixa com muito mais facilidade do que sair. O ORAC foi inventado por Wilhelm Reich a cerca de 70 anos atrás.

Outro aspecto a ter em mente é que TBs, HHGs e Chembusters vão, em algum grau, responder ao ambiente energético ao seu redor, tornando-se mais ativo quando há um monte de DOR ou energias desequilibras e prejudiciais à sua volta, e menos ativos (caso não seja estimulado) quando há pouca energia problemática em torno deles. Eles também respondem a grandes potenciais de energia vital saudável quando estão perto delas e muitas vezes parecem ficar inativo quando a energia ao redor deles é relativamente limpa e tranquila. Se você estiver usando uma HHG para carregar água, por exemplo, é uma boa idéia usar o som ou a luz para estimular de modo que você tenha certeza de que ele está ativo. Supondo que você tenha as proporções de metal e resina corretas, e o tamanho das partículas de metal está dentro de parâmetros de funcionais, não é possível para um TB ou HHG ficar saturado com DOR da mesma forma que um ORAC porque o orgonite tem uma qualidade de processar o estado do orgônio, enquanto um ORAC não. Eu e vários outros usam TBs para manter os nossos ORACs limpos, venho utilizando um pequeno ORAC cilíndrico a menos de dois quilômetros de uma rede elétrica sem nenhum problema, isso já faz muitos anos (março de 2004).

Chembusters e Cloudbusters

Há muita controvérsia neste assunto, para ser honesto eu considero importante distinguir entre um Chembuster estilo Croft e um Cloudbuster estilo Reich. Depois de ter tido a oportunidade de experimentar com os dois dispositivos, acho que eles são realmente diferentes em função. A Cloudbuster é um dispositivo inventado por Wilhelm Reich, cerca de setenta anos atrás, que usa a energia orgônica para influenciar os padrões climáticos. É basicamente um conjunto de tubos paralelos que são por sua vez conectados por meio de mangueiras de borracha ou outro material orgânico em um ORAC ou um corpo de água em movimento. Baseia-se na circulação da energia orgônio pela Terra através das massas de água que limpam o orgônio, pela ação de sua força se movendo sobre as pedras, que acontece principalmente nos leitos dos rios. Um Chembuster (ou Cloudbuster estilo Croft) é um dispositivo um pouco diferente, que é baseado no Cloudbuster na medida em que usa tubos paralelos para canalizar a energia orgônica, a fim de afetar os padrões climáticos na área em torno. A principal diferença entre Cloudbuster e Chembuster é que o segundo tem um lastro de orgonite, enquanto um Cloudbuster tem seus tubos aterrados diretamente na terra ou água. E já o orgonite processa o orgônio em vez de simplesmente recolher-lo ou movê-lo ao redor, um Chembuster limpa o orgônio que passa por ele. Um Cloudbuster não.

Embora tanto o Cloudbusters quanto o Chembusters puxam o orgônio sob a forma de DOR direto da atmosfera e canalizá-o para a Terra, é possível que ambos os dispositivos funcionem no sentido oposto e enviem o orgônio da Terra para a atmosfera. Em ambos os casos é a mudança no campo de orgônio que afeta os padrões climáticos. Eu não recomendo que iniciantes usem o Cloudbusters estilo Reich, mas qualquer pessoa pode usar o Chembusters. Isto porque um Chembuster é muito mais amigável do que um Cloudbuster. A Cloudbuster, usado incorretamente, pode causar furacões, desequilíbrios nos campos de orgônio da terra, chuvas torrenciais ou secas severas. No entanto, é um aparelho muito útil, mas que requer conhecimento tanto de meteorologia quanto orgonomia para operar de forma benéfica. O Chembuster, por outro lado, funciona mais como uma “válvula de segurança” entre a terra e a atmosfera, de modo que se torna mais ativa quando há um desequilíbrio grande no campo orgônio do ambiente e menos ativa quando a energia em torno dele está em um estado equilibrado e saudável.

Eu tenho outros artigos que vão desenvolver mais este assunto, mas neste momento basta dizer que você pode causar problemas com um Cloudbuster se você não souber o que está fazendo, mas isso não é possivel em um Chembuster, porque se usa cristais de quartzo e orgonite para limpar o orgônio que passa por ele, enquanto um Cloudbuster não. É possível aumentar ainda mais o funcionamento de um Chembuster aterrando ele na terra. Depois de experimentar por algum tempo, eu geralmente aterro a base de orgonite do Chembuster em vez de aterrar os tubos, porque se você aterra os tubos, o dispositivo irá parecer que trabalha mais rápido, mas o que realmente está acontecendo é que se esta despejando o excesso de DOR no chão ao invés de limpá-lo. Na minha opinião, aterrar os tubos de cobre diretamente no chão não é melhor do que um Cloudbuster estilo Reich, porque se esta apenas despejando DOR no chão. Se você estiver fazendo isso, então você deve adicionar algumas HHGs e TBs ou equivalente próximos de onde fio terra entra no chão. Além disso, uma terra molhada é melhor do que uma terra seca. É melhor aterrar o Chembuster na água em movimento ou na terra molhada do que a terra seca. Se você esta aterrando em terra seca, deve usar um fio longo para maximizar o contato com a terra. Você pode incorporar o fio de cobre ao orgonite ou simplesmente cortar o fundo do balde e deixar que o orgonite toque a terra.

(continua…)

Anúncios